segunda-feira, 12 de março de 2007

A minha gravidez e o excesso de peso

Quando soube que estava grávida marquei de imediato uma consulta de saúde materna no centro de saúde da minha zona.
Lembro-me como se fosse hoje, estávamos em Janeiro, estava um frio de rachar, e eu imensamente feliz e orgulhosa do meu estado de graça.
Entrei no consultório da Dr.ª com um enorme sorriso nos lábios. Parece que ainda estou a ver a médica a olhar para mim de alto a baixo, a tirar-me as medidas, e com uma expressão que dizia "Como é que esta mulher conseguiu engravidar!?", disse-me boa tarde quase obrigada e de imediato perguntou o meu peso.
Respondi que não tinha a certeza, mas que rondava os 130kg. A mulher parou de escrever, posou a caneta em cima do meu livro de grávida e disse-me com um tom agressivo:
"- Não a posso acompanhar na gravidez, tem que ir para a maternidade para as consultas de alto risco!".
O sorriso que me acompanhou durante a manhã desapareceu naquele instante, a minha enorme felicidade deu lugar a uma tristeza, medo e insegurança que jamais tinha sentido.
Fui para casa, chorei baba e ranho, só pensava nas palavras horríveis que a médica me tinha dito, só pensava em como poderia estar a fazer mal ao meu bebé devido ao excesso de peso.
No dia seguinte tomei uma decisão, não fui para a maternidade como a personagem me tinha dito, optei por ir a um médico particular receber uma segunda opinião.
E lá estava eu, uma semana depois da primeira consulta, desta vez sem o sorriso no rosto mas sim com um ar aterrador, cheia de medo do que o médico fosse dizer.
Chamaram o meu nome, toda eu tremia, entrei no consultório, o Dr. olhou para mim, sorriu-me, deu-me os parabéns pelo meu estado de graça e seguiu-se a consulta.
Contei-lhe o que se tinha passado na consulta anterior, ao que ele me disse:
"- Que disparate! Para mim a Srª é uma grávida como outra qualquer, seja mais gordinha ou mais magra, temos é que ter mais atenção à sua tensão arterial". Depois da conversa pesou-me, estava com 132kg, mediu-me a tensão, estava óptima, como esteve ao longo de toda a gravidez.
Sai do consultório com um sorriso ainda maior do que aquele que tinha quando fui à consulta de saúde materna.
Este excelente médico acompanhou-me durante as 41 semanas de gestação, foi ele que me fez as ecografias, foi ele que me disse que a minha bebé era perfeitinha, pequenina e muito gordinha, deu-me os parabéns pelo peso perdido mas também me deu nas orelhas pelo peso ganho no último mês.
Foi graças a ele que desfrutei da minha gravidez ao máximo, foi graças a ele que amei estar grávida.
Tive uma gravidez sem problemas, foram 9 meses maravilhosos.
Engordei 8kg durante a gravidez, perdi 2kg nos primeiros meses, cortei muita coisa da minha alimentação, tive imenso cuidado com o que comia. Só no último mês é que pequei e muito!
A minha filha nasceu perfeitinha, sem qualquer problema. Actualmente é uma menina saudável e normal, tem o peso e altura certa.
A verdade é que não estava à espera de engravidar, primeiro queria colocar a banda e só depois engravidaria.
Mas apesar de ter sido uma gravidez não planeada foi muito desejada, não me arrependo minimamente de nada, nunca coloquei a hipótese de abortar. Sou muito feliz assim, tenho o bem mais precioso do mundo.
E como eu sou uma mulher de ideias fixas, quando atingir o meu peso ideal começo os treinos para voltar a chamar a cegonha!

22 comentários:

Gioconda disse...

Ai mas um Mishizinho que bom.... já cá tomara que eu adoro ter sobrinhos netos, ehehehehe

Realmente como uma pessoa pode destruir a felicidade de outra em segundos....

Kikas disse...

Adorei esse teu percurso...o que é realmente necessário é que haja amor e saúde... e essa 1ª médica devia ser muito pouco humana....ás vezes é preciso mta sorte com os médicos...ás vezes não....sempre...lolol....Sabes que o principal motivo...mas não o único...pq a saúde e o aspecto fisico tb foram cruciais...mas o principal mesmo...para me fazer tomar o primeiro passo para emagrecer...foi o facto de querer mio ser mãe nos próximos 2 a 3 anos.... portanto querendo estar no meu peso ideal... e emagrecendo lentamente...para que depois não haja tanta probabilidade de voltar a engordar....como das outras vezes... achei q estava na altura certa...Só espero q desta seja de vez....e que corra td bem!!! Parabêns a ti ...pela tua força e pela tua filhota linda...que já te disse tem um sorriso enturnecedor!!!!BEIJOS e boa semana!!!!

ximiusa disse...

ai meu deus pk nos temos k encontrar com médicas terrosistas elas deviam ir para a al qaeda. nao sabem k a sua profissao passa p ajudar as pessoas nao mandar ao xao!!!
tambem llixaste -a encontrast um profissional a sério.
E o final foi feliz, mas nao ´foi final pk kk dia n tarda um mishinho né??

Luna disse...

Linda sabes, hj podes dar graças a Deus por essa médica estupida te ter tratado assim... porque só dessa forma descobriste um novo médico que te acompanhou de forma salutar, alegre e te devolveu o sorriso no rosto... o sorriso de grávida e de alguém que vai ser mãe :)
Sabes, e fico mto feliz que já estejas a pensar em dar um mano ou mana à tua pequenina! Aqui para nós, eu tb estou louquinha para entrar nesse estado de graça :)
1000 beijinhos e força

PS: obrigada pelo teu comment e eu tb adoro ler-te!

turbolenta disse...

Esse médico foi um" DEus" que te apareceu.
A outra, essa nem devia ser chamada médica mas sim uma bruta montes, sem coração.
Claro que essa gordura não te favorecia nem a ti nem ao bébé.Ela savia-o bem.Mas daí até ter-te falado assim...vai uma grande distância. Os médicos, além de médicos deviam ser também sobretudo, psicólogos.Saber ouvir, entender e falar com os doentes.
Além de médicos eles devem ser nossos amigos e bons conselheiros.
boa semana
bjs

Claudiacva disse...

Ola miginha, não vou comentar a tua historia porque já falamos sobre ela, mas essa de teres mais um já comento, isto é fico muito feliz por desejarem mais um, és uma mãe muito querida seja de 1, 2 ou 3, ai meu Deus que ela ainda me fuzila ...eheheheheh. Não tenho nunhum afilhado virtual e assim já podia ter um, não fofa? :-P Hoje estou mesmo a abusar hihihi. Beijokas e obrigada pelo apoio.

Suse disse...

Foi um belo momento...cheio de carinhoe ternura

Bolota disse...

A tua história emocionou-me... é incrivél a capacidade que algumas pessoas têm para roubar a felicidade alheia... ainda é bem que encontráste esse médico.
Agora, toca a perder peso rápido para dares um irmãozinho "àquele" sorriso lindo!!!

Bjos :o)

Katty disse...

Deixa-la amiga tens um bébe que é uma fofura ,agora devias ir á tal médica e dizer que as gordas tambem tem direito a ter filhos e a ser felizes,beijokas.

Simplesmente Maria disse...

Simplesmente amei a tua mensagem. Eu estou a pensar mandar vir a cegonha. Aliás, já fiz todos os testes e está tudo bem (como também já deixei de tomar a pílula em Dezembro). Apenas quero tratar o meu excesso de peso (que me causa os probelmas de saúde que sabes), e depois...avante com os treinos...muitos treinos. Beijinhos grandes.

Lau disse...

oI
Infelizmente existem muitas medicas assim, mas admiro a tua atitude, não ficaste por ai e procuraste uma segunda opinião.
Jokitas

Marta disse...

Bom dia...Estou tão emocionada com o teu relato que o melhor que tenho a fazer é postar outro dia...
Beijo...

Zen disse...

Que testemunho tão comovedor!
Um grande abraço,
Zen

Maria disse...

Estar grávida é algo de maravilhoso, é mau quando nos aparece pela frente pessoas más a querer estragar a nossa felicidade.
Felicidades e parabéns (pela filha, pela decisão de engravidar outra vez e pelo peso perdido).

ximiusa disse...

sabado de manhã???
espreita mi blog....

Marilyn disse...

A tua atitude e preocupação com a tua bebé e com a tua própria saúde mostram que és uma pessoa sensível, muito humana: uma daquelas mulheres com M grande!
Vais conseguir, linda, vais ver!
Ai, estás a dar - me uma vontade de também ter um bebé....
Beijnhos, vou tentar adicionar-te como amiga (se souber como se faz, lol!)

carlota disse...

Olá minha querida, a tua história sensibilizou me bastante, e sabes por muito que as pessoas digam que os gordinhos não são vitimas de preconceito isso é mentira :(

mas é muito triste, quando alguem se recusa a fazer o seu trabalho por uma razão tão delicada como essa ... pois estar à espera de um filho é das coisas mais bonitas que pode acontecer na vida de uma mulher ...

mas como eu digo amiga, neste mundo tudo se paga ...

mao o mais importante foi teres encontrado um bom médico que te acompanhou sempre e tiveste uma Princesinha linda sem qualquer problema

mil jinhos

@n@ disse...

ola linda adorei a tua historia é linda ,a 1 mulher que te atendeu no posto medico devia tar em casa pq nao a condicoes para tanta estupides ,mas que se adefazer,ainda bem que foste bem atendida no hospital e correu bem a gravides isso a cima de tudo ,beijos pras duas lindas

Enfim... disse...

Bem fiquei super emocionada com este teu capitulo da vida...Fico feliz por ti visto que emagreces-te e continuas no bom caminho...Infeliz foi a medica mas isso já passou e n pecisas dela para nada né? lol.Bjokas grandes para ti e para o teu rebento

Algodão Doce disse...

Simplesmente fantástica a tua história...
Sabes eu vou casar em Maio, e lá para o verão começo "os treinos" por isso também ando com esta força toda para perder peso!
Beijinhos doces e muitas felicidades!

lobita_azul disse...

Ola,

não resisti a comentar.
Tenho um percurso identico.
Tinha 110Kg qd engravidei e qd nasceu o meu filho estava com 114Kg.
Tenho banda gástrica há quase 5 anos e foi a melhor decisão apesar de neste momento estar a passar por alguns problemas.
Qualquer coisa passa pelo meu cantinho.
Boa sorte e votos de muita muita felicidade!

eu mesma! disse...

fiquei muito triste e depois emocionada e feliz.... ainda bem que correu tudo bem.... diz me que idade tem a tua boneca.....???
há alguns medicos que realmente são mais carniceiros ... mas pronto!
entretanto andei a passar os teus post's a pente fino e tambem comprei olivro do Dr,º Povoas, ontem mas ainda não começei a ler!
beijos grandes. obrigado pela ajuda mesmo...